Espaço da Leitura encerra curso “O jornal como recurso pedagógico”

Redação DS 07/05/2007 Espaço Leitura

Espaço da Leitura encerra curso “O jornal como recurso pedagógico”

     

Voltado para professores das 12 escolas que participam do Projeto Espaço da Leitura, o Diário da Serra, em parceria com a professora especialista Iolanda Cristina do Nascimento Garcia, realizou durante dois meses e meio a segunda edição do curso “O jornal como recurso pedagógico”.

Para finalizar, na noite da última sexta-feira, nas dependências da escola Dom Bosco, onde foram ministradas todas as aulas, os professores expuseram os trabalhos desenvolvidos em sala de aula.

De acordo com a professora que ministrou o curso, na primeira e segunda edição, Iolanda Cristina, mesmo com a experiência do curso no ano passado, onde muitos professores voltaram este ano para a segunda edição e o desenvolvimento de trabalhos e temas parecidos com a edição anterior, o enfoque e resultado foi bem diferente. “Quando se trabalha com jornal em sala de aula, todos os alunos participam. E esta edição do curso trouxe experiências inovadoras que foram trabalhadas pelos professores desde a alfabetização até o ensino médio”, conta a professora.

Dos professores que participaram pela primeira vez do curso, a professora da disciplina de Língua Portuguesa da escola Pedro Alberto Tayano, Ana Maria Furtunato da Fonseca Souza afirma que foi um trabalho diferente. “Nunca havia trabalhado com jornal desta forma e achei uma experiência interessante”, disse a professora, ressaltando que desenvolveu produções de textos, com base no jornal, transformando os textos jornalísticos em poemas e ainda a construção de textos a partir de imagens.

Outro professor que compartilhou o trabalho desenvolvido com os alunos em sala de aula foi o educador da disciplina de geografia das escolas Laura Vieira e Jonas Lopes, Jocenil Wilson Pedroso. Ele, que também pela primeira vez desenvolveu atividades com jornal, confessou que no começo sentiu dificuldades. “Senti muita dificuldade para trabalhar, mas o resultado final foi gratificante”. O educador trabalhou com recortes e colagens de jornal, montando mapas, onde o interessante foi a representação das múltiplas faces do povo brasileiro coladas em recortes de jornal no mapa do Brasil.

O curso que teve duração de 40 horas, sendo 16 presenciais, quatro com produção do professor e 20 para entrega dos relatórios das atividades desenvolvidas com os alunos em sala de aula, foi desenvolvido com a participação de 42 professores das 12 escolas, além de outros 27 educadores da escola Pedro Alberto Tayano.

Confira abaixo uma das produções desenvolvidas.

Notícias da editoria