Infestação do Aedes cai 91% em Tangará

RODRIGO SOARES / Redação DS 11/06/2018 Saúde
Saúde

A Secretaria Municipal de Saúde de Tangará da Serra, por meio da Vigilância em Saúde Ambiental, realizou mais um  Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LIRAa), que apontou uma queda significativa de 91.52% em comparação com as  últimas pesquisas realizadas nesse ano. 
Conforme o resultado, no levantamento realizado no mês de março Tangará da Serra apresentava risco de epidemia, com alarmante 7.1% de infestação. Já na última pesquisa, o Município apresentou queda brusca nos números, chegando em 0.6%.
De acordo com o secretário de Saúde, Itamar Bonfim, o resultado foi mais que satisfatório, sendo que a meta estipulada pelo Ministério de Saúde é que o índice não ultrapasse 1%.
“Isso é resultado do trabalho efetivo que vem sendo realizado pela nossa equipe, que alcança mais de 85% de cobertura em todas as localidades através de revisão e tratamento. Onde nossos agentes acham larvas, já fazem o trabalho de tratamento. A cobertura nas residências, terrenos e borracharias é essencial, então parabenizo nossa equipe”, elogiou o secretário, destacando que a população também tem feito o dever de casa.
“A sociedade tem grande participação no trabalho de prevenção. Agora, é procurar manter o índice abaixo de 1%”, enfatizou Bonfim. O percentual divulgado do trabalho, que é realizado a cada dois meses, é referente às casas que apresentaram larvas do mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão da dengue, febre chikungunya e do Zika vírus. “Pedimos que a população continue consciente, para que tenhamos sempre números abaixo da meta estipulada pelo ministério. Fazendo o dever de casa, todos só tendem a ganhar”, frisou.

 

Notícias da editoria