Em reunião, consumidores se preocupam

RODRIGO SOARES / Redação DS 13/06/2018 Geral
Geral

Diante do cumprimento de uma decisão liminar que impactará significativamente os valores das faturas de água de dois mil consumidores tangaraenses a partir do próximo mês, o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto de Tangará da Serra (Samae)  realizou na manhã desta quarta-feira, 13 de junho, uma reunião com as pessoas que mais serão afetadas (cerca de 30) com a mudança. De acordo com o diretor do Samae, Wesley Torres, o objetivo foi esclarecer a situação para os consumidores, que estão preocupados com o aumento na fatura.
“Fizemos o convite para esses consumidores virem até a reunião, oportunidade em que explicamos para eles o que vai afetar cada unidade consumidora. A reunião é importante para que todos tenham conhecimento e tomem a medida que acharem necessária, uma vez que não haverá possibilidade de contestação do Samae, que está apenas cumprindo uma decisão judicial”.
Para Maria do Carmo, que é proprietária de uma quitinete e uma das 30 maiores afetadas com a decisão judicial, a situação é motivo de preocupação. “Só tenho um hidrômetro, que equivale para todas as quitinetes. Hoje eu pago em média 550 reais com rede de esgoto, água e lixo. Creio que vai aumentar o dobro, então para mim não é viável. Vou ficar muito no prejuízo, pois terei que alugar duas quitinetes para pagar a fatura, e não terei o retorno”, relatou a consumidora, que mesmo preocupada, está esperançosa em um consenso.
Com a decisão judicial, de duas mil unidades consumidoras, 1.200 vão ser beneficiadas com a redução dos valores que pagam atualmente.  Já 800 consumidores terão um aumento que chegará a quase 400%.

 

Notícias da editoria