RGA deverá ser votada na próxima semana

Rosi Oliveira / Redação DS 13/06/2018 Política

Projeto deverá ser votado na terça-feira, 19

Política

Ponto de discordância, embates e muitas discussões entre os trabalhadores públicos e autoridades políticas do Município, o assunto Revisão Geral Anual 2018 parece que, terá uma história bastante diferente da acompanhada em 2017. Isso porque o Executivo enviou à Câmara de Vereadores a RGA de 2018, que possivelmente será apreciada na sessão ordinária na próxima terça-feira, 19, e dessa vez, diferente do que aconteceu em ano anterior, não foi atrelada a qualquer modificação em direitos.
Embora os servidores aguardem uma posição ainda sobre a revisão de 2017, essa não será retroativa, mas segundo o prefeito Fábio Martins Junqueira, suprirá as perdas de anos anteriores, sendo 3,99 mais 1,69 a partir de setembro. “Estou mandando um RGA que supre a inflação dos dois anos. 3,99 que supre a inflação de maio de 2016 até abril de 2017 e 1,69, a partir de setembro, que supre a inflação de maio de 2017 a abril de 2018”, informou, o gestor. “Esse é um avanço muito grande porque existe um parecer da AMM que afirma que se o valor excede o limite não se dá o RGA e foi isso que fizemos no ano passado”, explicou.
Segundo Junqueira, com esse teto de 3,99 mais 1,69 a partir de setembro, o Município consegue manter  o limite prudencial. “Esse RGA permite que o município fique dentro do limite da Lei de Responsabilidade Fiscal, que não podemos ultrapassar”, destacou.
Ao se falar na possibilidade do pagamento esse ano, alguns servidores já começaram a se manifestar, e o ponto crucial é o RGA 2017, que assim com Junqueira, o presidente do  Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Tangará da Serra (SSERP), Eduardo Pereira disse não ser pago ainda, uma vez que o mesmo está judicializado. “Estivemos reunidos com o prefeito e nada foi falado sobre RGA 2017. Estamos esperando uma resposta do TJ. E somos sim favoráveis ao projeto desse ano enviado à Câmara”, salientou

 

Notícias da editoria