Mulher desliga tornozeleira por 10 meses e é presa em VG

Folhamax 13/07/2018 Polícia

Monitorada por tornozeleira eletrônica, uma mulher foi presa em Várzea Grande, com o equipamento desligado por 10 meses, na quarta-feira, 11. Segundo a polícia, a mulher – que não teve a identidade divulgada, estava em um bar sem a tornozeleira.
A mulher havia sido condenada a 11 anos de prisão por roubo. A pena, entretanto, foi substituída pela medida cautelar.
O problema é que desde setembro do ano passado, a tornozeleira foi violada e ela deixou de constar na lista de monitorados da Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos.
Segundo o órgão, a falha foi comunicada ao Judiciário que agendou uma audiência em dezembro. A condenada, porém, não compareceu e um novo mandado de prisão foi expedido. Além da condenação, a mulher tem oito passagens por receptação e roubo.

 

Notícias da editoria