Da pequena Santa Izabel-GO para uma carreira de sucesso em Tangará

Mano Reski / Redação DS 01/08/2018 Memória
Memória

Assista vídeo sobre assunto

A personalidade desta história, desde muito menino, quando ainda morava na cidade de Santa Izabel no Estado de Goiás, era apaixonado pela atividade de farmacêutico, como eram popularmente conhecidos os profissionais que trabalhavam em farmácia, hoje título exclusivo do profissional que tenha passado por uma graduação na área.
Conta que sua família toda recebia o atendimento de um desses farmacêuticos, Senhor Silvério, quando o negócio era tratamento da saúde e ele observava o trabalho deste senhor e passou a sonhar em tornar-se um deles. Essa oportunidade surgiu já aqui na cidade de Tangará da Serra. 
Chegou aqui ainda criança, com 8 anos de idade, pois no dia 19 de maio de 1975, um ano antes do povoado emancipar-se, seu pai já falecido, Alair Batista Vieira e a mãe, Benedita Maria Vieira, mudaram-se para Tangará da Serra, com seus filhos. 

 

Como eram ligados a terra, foram direto morar na fazenda do Chico Goiano, compadre do pai, na região do São Paulino e mais tarde compraram um sítio para a família no Queima Pé, mas dois anos depois estabeleceram-se também na cidade, pois os filhos precisavam estudar.
José Ivanildo Batista, o Zé da Farmácia, como é conhecido, estudou nas escolas 13 de Maio, Emanuel Pinheiro e Vereador Ramon Sanches Marques, onde concluiu o primeiro grau. Mais velho dos seis irmãos, também começou a trabalhar, ou melhor, começou a realizar seu sonho aos 12 anos de idade, pelas mãos do proprietário da extinta Farmácia Santa Terezinha, Eduardo Gomes Gonçalves. 

 

Ele conta que começou fazendo trabalho de limpeza do ambiente e estoque, etiquetagem dos produtos, mas também foi aprendendo o ofício de atendimento das pessoas que procuravam o local para a cura de seus males. Trabalhou cerca de dois anos e depois transferiu-se para a Drogaria Santo Antônio, onde trabalha até hoje. “Foram 12 anos com o senhor Antônio Gonçalves Neto, com quem aprendi muito e agora mais 26 anos com o Moacyr de Souza Leite. O bom disso tudo é que a relação com meus três únicos patrões, nunca foi de patrão/empregado, mas de amigo e tenho orgulho disso”, conta.
Hoje, segundo ele, existe muita limitação no trabalho das farmácias, em razão de normas, onde passou a ser meramente um “dispensador” de medicamentos. Aquilo que o levou a desejar trabalhar no ramo é coisa do passado, mas que chegou a realizar por muitos anos, quando podia ajudar, desde a indicação de um medicamento até pequenas suturas e curativos de todos os portes devido a necessidade das pessoas. 
José Ivanildo Batista, ou simplesmente Zé da Farmácia, tem contribuído muito com nossa cidade ao longo desses 40 anos na atividade. Nunca envolveu-se com política ou participou de instituições sociais, preferindo ser um anônimo a contribuir com a saúde de muitos, muitos mesmos.
Da família, além dele, apenas um dos irmãos ainda mora em Tangará, este mais envolvido em instituições, principalmente sociais e bastante conhecido na cidade, Vilmar Batista Vieira o Vilmar da Gráfica. Os demais, três moram em Juína, inclusive a mãe e outro em Colniza.
Além de um grande círculo de amizades, José Ivanildo constituiu também o seu núcleo familiar ao casar-se com Marlene Vieira Leite Batista em 30 de abril de 1988. Deste casamento nasceram quatro filhos, Chrystian Rafael, Jonathan Gregory, Alexander Augusto e Mateus Patrick. 

 

O primeiro filho, hoje com 28 anos, também deu início a uma nova família e proporcionou ao pai a honra de ser chamado de avô com o nascimento da pequena Anne Sophia que chegou para completar a alegria da família e do jovem avô José Ivanildo.



Notícias da editoria