Descaso do Governo pode interromper tráfego em ponte

Mano Reski / Redação DS 03/08/2018 Política

O problema se arrasta há anos, produtores é que realizam obras paliativas

Política

Já está virando clichê as reclamações de produtores para que o Governo faça as manutenções devidas na ponte sobre o Rio Formoso, na MT 170, próximo ao Distrito de São Jorge. Todo ano as reclamações aparecem e a ponte só está recebendo tráfego, porque os próprios produtores fazem investimentos para a realização de obras paliativas. Somente uma fazenda da região investiu mais de R$ 60 mil nos últimos meses.
Além da população de São Jorge, aldeias indígenas, a ponte é necessária para atender a demanda de cerca de quinze fazendas de gado da região, além da produção de grãos de pequenos produtores rurais. 
Para se ter idéia da importância da ponte, somente a fazenda que realizou investimentos na ponte e também em trechos da rodovia que não possui pavimento asfáltico, deverá produzir e comercializar cerca de 135 mil bovinos nos próximos doze meses, mais de 9 mil passam sobre a ponte todos os meses, transportados por caminhões de grande porte.
Se isso não bastasse, somente uma fazenda da região e que depende dessa ponte, tem hoje cerca de 50 frentes de obras de alvenaria, cercas, galpões de confinamento e estradas, empregando mais de 200 pessoas diretamente ou através de mais de 10 empreiteiras que prestam serviço pra ela.
O curioso, e que mostra o total descaso do Governo, é que Tangará da Serra arrecada em torno de R$ 50 milhões por ano com o Fethab; somente uma fazenda da região arrecada mais de R$ 3 milhões/ano. Apesar de números grandiosos de uma região que está sendo chamada até de a “Dubai” do boi, não existem investimentos governamentais na rodovia e tampouco nas pontes, descaso que ocorre desde governos passados.
Nossa reportagem tentou contato com o Secretário estadual da Sinfra, Marcelo Duarte, ainda na tarde de quinta-feira e obteve resposta somente na tarde da sexta-feira, depois de, segundo ele próprio, encaminhar os engenheiros da Sinfra ao local, a pedido do Deputado Estadual Saturnino Masson, para “fazer o levantamento do quantitativo do custo dessa ponte, para viabilizar orçamento para fazer a reforma dela”.
A assessoria do Deputado confirmou a visita ao local na tarde desta sexta-feira, mas não informou qual a definição dos técnicos.



Notícias da editoria