Mauro Mendes é eleito com mais de 840 mil votos no Estado

Fabíola Tormes / Redação DS 08/10/2018 Política

Em Tangará, Mendes disparou na frente com 21.576 votos

Mendes foi eleito com 58,69% dos votos válidos

O Tribunal Regional Eleitoral do Estado de Mato Grosso (TRE-MT) finalizou às 22h28 deste domingo, 7 de outubro, a totalização dos votos do Estado, confirmando que o ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes Ferreira (DEM), será o novo Governador de Mato Grosso. 


No Estado, Mauro Mendes totalizou 840.094 votos, que correspondem a 58,69% dos votos válidos. Em segundo lugar ficou o candidato Wellington Fagundes (PR), com 280.055 votos; Pedro Taques em terceiro com 271.952 votos; Arthur Nogueira 24.689 votos; e Moisés Franz, com 14.724 votos.


Em Tangará da Serra a ordem de votação foi praticamente a mesma, invertendo somente a segunda e terceira colocações. Mauro Mendes disparou na frente com 21.576 votos, que corresponde a 55,42% dos votos válidos; em segundo ficou o atual governador Pedro Taques, com 8.428 (21,65%); em terceiro Wellington Fagundes, com 7.742 votos (19,89%); em quarto Arthur Nogueira, com 746 votos (1,92%); e, fechando, Moisés Franz, com 439 votos (1,13%).


Eleito, Mauro Mendes (DEM), disse que a primeira ação da gestão dele será investir na saúde pública, com a retomada de obras que estão paralisadas. “Vamos dedicar muita energia para retomar mais de 400 obras paralisadas em todo o estado”, disse.


O candidato eleito afirmou também que o maior desafio do governo dele será equilibrar receitas e despesas, uma vez que o estado tem um déficit grande em caixa e declarou que é preciso recuperar a credibilidade de Mato Grosso. “Temos muitos restos a pagar, o estado está praticamente quebrado nas finanças”, completou.


Ainda segundo Mauro, uma equipe que o ajudará na administração vai se reunir nos próximos dias para começar a definir as prioridades do governo dele, além da saúde pública. “Vamos tomar todas as medidas necessárias para garantir que o estado cumpra seu papel, arrecade impostos e entregue um estado melhor”, afirmou. (Com informações G1MT)
 

Notícias da editoria