Câmara Federal atinge mais de 87% de renovação

Rodrigo Soares / Redação DS 09/10/2018 Política

Dos oito atuais deputados, apenas Carlos Bezerra permanece

Além da renovação notória na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (AL-MT), as eleições desse ano também resultaram em uma avassaladora mudança  na composição do grupo de deputados federais pelo Estado. Dos oito atuais deputados federais de Mato Grosso, apenas Carlos Bezerra (MDB) permanece para a próxima legislatura, após ter conquistado 59.155 votos no último dia 07 de outubro.


 Três federais foram reprovados nas urnas deste domingo, sendo eles Valtenir Pereira (MDB), que tentou o quarto mandato, Ezequiel Fonseca (PP) e Victório Galli (PSC), ambos na esperança de recondução à Câmara pela segunda vez, o que não se concretizou.  Ficaram de fora do projeto de reeleição o petista Ságuas Moraes, Nilson Leitão (PSDB) e Adilton Sachetti (PRB), ambos derrotados para o Senado, e Fábio Garcia (DEM), que foi eleito primeiro- suplente do senador Jayme Campos.


A grande surpresa do pleito foi o produtor agropecuário Nelson Barbudo, do PSL, deputado federal mais votado nesta eleição, com 126.249 votos.


Além dele, também foram eleitos José Medeiros (Podemos), atual senador por Mato Grosso, com 82.528 votos; Emanuelzinho (PTB), filho do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), com 76.781 votos; Neri Geller (PP), ex-ministro da Agricultura, com 73.072 votos; Carlos Bezerra (MDB), atual deputado federal, com 59.155 votos; Dr. Leonardo (SD), que atualmente ocupa o cargo de deputado estadual, com 52.335 votos; Rosa Neide (PT), ex-secretária estadual de Educação, com 51.015 votos;  e Juarez Costa (MDB), ex-prefeito de Sinop, com 49.912 votos.
 

Notícias da editoria