Comerciante que desobedeceu Lei Seca e eleitora que tirou foto de urna são detidos em MT

G1 MT / TV Centro América 28/10/2018 Política

Balanço parcial aponta que 26 urnas foram substituídas. Em 10 localidades, TRE-MT registrou falta de energia elétrica

Juiz Lídio Modesto da Silva Filho apresentou o balanço parcial das eleições em Mato Grosso

Um comerciante e uma eleitora foram os únicos moradores detidos durante as eleições de Mato Grosso nas primeiras horas deste domingo, 28.


De acordo com primeiro boletim parcial divulgado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), a detenção do comerciante ocorreu em Sapezal, onde a Justiça Eleitoral proibiu a venda de bebidas alcoólicas desde a meia-noite de sábado.


Segundo o TRE, o comerciante insistia em vender bebida alcoólica mesmo com a determinação judicial.


A segunda detenção foi de uma eleitora em Cuiabá. Uma mulher foi flagrada tirando foto da urna onde ela votava. A prática viola o sigilo do voto e considerado crime. Ela acabou detida e levada à Polícia Federal.


Conforme o juiz Lídio Modesto da Silva Filho, que coordena o Gabinete de Gestão Integrada das Eleições (GGI), foram “26 urnas substituídas, em geral o problema era a bateria. Não tivemos nenhuma substituição por urna de lota. A eleição está sendo totalmente eletrônica”, garantiu Modesto.


Ainda de acordo com o boletim, o TRE registrou falta de energia em 10 localidades de Mato Grosso. Em uma delas, em Campinápolis, uma queda de árvore afetou o fornecimento de energia na região. A queda de dois postes também afetaram a rede de energia em Tangará da Serra. 


Das 10 localidades, duas tiveram o fornecimento restabelecido.

Notícias da editoria