Franciele Almeida conquista pódio em ultramaratona das Américas

Fabíola Tormes / Redação DS 30/10/2018 Esportes

Ela foi vice-campeã das American e o 3° na Geral Feminina

Tangaraenses na competição

Pelo segundo ano consecutivo, a tangaraense Franciele Almeida participou da edição da Brasil Ride, realizado entre os 21 a 27 de outubro, em Arraial d’Ajuda, em Porto Seguro. A maior ultramaratona de mountain bike (MTB) das Américas é uma das mais difíceis provas por etapas do mundo.


Ao lado de Paula Gallan (atleta profissional da equipe Oggi, da Bahia), a tangaraense percorreu cerca de 600 quilômetros entre trilhas e estradas de terra que ligam Arraial d’Ajuda, em Porto Seguro, a Vila Brasil Ride, construída em Guaratinga.


“Cada dia foi diferente e surpreendente. O Brasil ride 2018 foi muito mais que o esperado. Fomos para fazer o nosso melhor e sabendo que estaríamos com atletas de alto nível, nossa intenção não era tão grande a não ser a lutar na Categoria das American, sendo que quando vamos fazer o nosso melhor as coisas fluem e acontecem”, comemora a atleta, que trouxe para casa o título de vice-campeã das American Woman e o 3° lugar na Geral Feminina. No Geral Feminino as campeãs foram Sandra Santanyes e Anna Ramirez, com tempo de 28 horas, 19 minutos e 52 segundos, em segundo as brasileiras Viviane Favery Costa e Marcella Toldi, com 28 horas e 51 minutos, e em terceiro Paula Gallan e Franciele Almeida, que completaram a prova em 29 horas, 29 minutos e 19 segundos.


“Lá não tinha mulheres de sexo frágil, tinham mulheres fortes e guerreiras que lutavam contra a exaustão do seu próprio corpo”, finalizou, ao agradecer seus apoiadores que fizeram esse sonho se tornar realidade: Equipe Fun4us, Brescovit Cerimoniais, Polo Centro, Boné.com, Nutricenter, Arte Flor, Jusicler Uniformes, Rei das Utilidades, Silles&Gonçalves Advogados, Academia Corpoativo, Ótica Rubi, Pedale, Cineshop, Oggi Bikes, Costa Rica Casco de Peba e Mundial Brasil Ride.


Ao todo foram 540 atletas inscritos, de 22 países competindo na Brasil Ride, entre eles outros dois tangaraenses: Roger Muller e Fernando Raia, que competiram juntos pela Categoria Open Masculino (somente Raia concluiu a prova. Roger teve uma queda, que o tirou da competição).



Notícias da editoria