Operação Carcará: Dentre os 11 presos, três são de Tangará da Serra

Redação DS 31/10/2018 Polícia

Os três presos são acusados de lavagem de dinheiro do tráfico

Os três são acusados de lavagem de dinheiro do tráfico.  Foto: José Pereira/TV Centro América

Na operação desencadeada hoje pela manhã, 31,os mandados de prisão e busca ocorreram em Tangará da Serra, Cuiabá, Suzano, Itaquaquecetuba, Goiânia, Corumbá, Londrina. Onze pessoas foram presas até o momento.


Em Tangará da Serra foram presos Roberto Ferreira de Souza Miranda, a esposa dele, Elza Souza Miranda, e o irmão de Roberto, Ricardo de Souza Miranda. Os três são acusados de lavagem de dinheiro do tráfico.


Já em Colniza, onde segundo as informações a droga era depositada, foi preso Antônio Pereira Rodrigues Neto, acusado pela morte do prefeito de Colniza, Esvandir Mendes, o "Vando Colnizatur". Ele é um dos alvos de prisão da Polícia Federal. Antônio está detido no Centro de Detenção Provisória (CDP), em Juína onde prestou depoimento aos agentes federais. Antônio era quem recebia a cocaína em Colniza, mas a polícia investiga se em alguns casos ele mesmo não seria a pessoa que buscava os entorpecentes. Também foi preso, por envolvimento no esquema de narcotráfico, Paulo Veronez, em Cuiabá.


Reincidente- Antônio é reincidente. Ele e os supostos comparsas Zenilton Xavier de Almeida e Welisson Brito Silva foram presos em uma estrada entre de Juruena e Castanheira acusados pela morte do prefeito. Fugiam em um Fiat Uno cinza, após o assassinato.


Eles foram abordados a 20 km de Castanheira, por uma viatura da equipe Garra, da Polícia Civil de Juína, que desde que aconteceu o crime, no começo da noite de 16 de dezembro passado, auxiliava nas investigações.


Nos autos do processo criminal do caso, consta que a motivação do crime foi desavença política.


O advogado Gilberto Carlos de Morais, informou que ainda não teve acesso à denúncia e, assim que tiver, irá se pronunciar.

Com informações Bárbara Sá/ RD News

Notícias da editoria