Celebrações marcarão Dia de Finados em Tangará da Serra

Fabíola Tormes / Redação DS 31/10/2018 Geral

Missas acontecerão no cemitério principal e do Progresso e Memorial

Serão cinco celebrações, em três diferentes locais

Os Cemitérios Jardim da Paz e do Distrito de Progresso, e ainda o Memorial dos Pioneiros receberão nesta sexta-feira, dia 2 de novembro, milhares de fiéis para a celebração do ‘Dia de Finados’. Neste dia é comum esses locais receberem um grande número de pessoas que acendem velas nos túmulos e rezam pela salvação daqueles falecidos e também para participar das celebrações religiosas. 


Em Tangará da Serra, organizadas pelas Paróquias Nossa Senhora Aparecida e Santa Terezinha, com apoio da Univida, as missas serão realizadas em diferentes horários, iniciando com a primeira celebração às 6h30, no Cemitério Jardim da Paz; às 8h, simultaneamente, no Distrito de Progresso, Memorial dos Pioneiros e novamente no cemitério principal, e encerra às 17h, com a última celebração aos entes sepultados no Cemitério Jardim da Paz.


“Somos convidados como Igreja para podermos celebrar pelos nossos fiéis defuntos, que a igreja assim os chama, ou falecidos. Assim convidamos todos os cristãos católicos, em especial, que fazem parte da nossa fé, para rezar pelos nossos falecidos e agradecer a Deus pela vida, pela fé e pelo tempo que vivemos aqui na terra”, convida o pároco, Frei Hélio dos Santos, ao explicar que trata-se de um momento, em que os fiéis saem da igreja e celebram a fé e a vida, recordando dos entes queridos, no ambiente em que foram sepultados. “A simbologia de irmos ao cemitério, onde visivelmente a gente sabe que foi ali que depositamos [nossos entes], mas que não é ali que fica como morada eterna. Mas o fato de irmos lá (…) acender as velas, depositar nosso carinho, nosso amor através das flores, mas em especialmente através da oração, é importante”. 


No Cemitério Jardim da Paz, local que recebe o maior número de fiéis, as missas acontecerão tradicionalmente no espaço principal (próximo ao Cruzeiro), onde será montada uma tenda e terão algumas cadeiras a disposição. “Mas se você que vai e puder levar a sua cadeira, que faça, pois sempre é grande o número de pessoas que participam das celebrações, graças a Deus”.

Notícias da editoria