Saúde realizou quase 150 mil atendimentos

Rosi Oliveira / Redação DS 08/11/2018 Saúde

Levantamento atinge todas os serviços prestados

Secretário de Saúde, Itamar Bonfim

A Secretaria de Saúde de Tangará da Serra realizou recentemente um levantamento do quantitativo de atendimentos realizados no Município. O levantamento foi levando em conta atendimentos  realizados de novembro de 2017 a outubro do corrente ano. 


Segundo o secretário Itamar Bonfim, o levantamento é uma prestação de contas à população de Tangará, uma forma de demonstrar o quanto a gestão está comprometida com a Saúde dos munícipes. “Queremos com esse levantamento prestar esclarecimentos para todos de que estamos trabalhando sempre em busca de levar um atendimento eficaz aos tangaraenses. Fizemos esse levantamento dos atendimentos em geral separadamente que engloba consultas médicas em todas as unidades de saúde, que são hoje 26, atendimentos na  Upa, CTA/SAE,  Caps, Unitan e temos uma média de 27.044 atendimentos/mês, isso somando os números de atendimentos mensais divididos por 12 meses que dá essa média”, informou o gestor.


Conforme os dados, o mês de abril foi quando aconteceu o maior pico, quando foram realizados 33.548 atendimentos.


Já na Unidade de Pronto Atendimento (Upa) ocorreram 83.136 que dá uma média de 6.928 de atendimentos por mês, ressaltou Itamar ao lembrar que se as 26 Unidades de Saúde não existissem esse número seria ainda maior na unidade. “Se tivesse menos unidades, com certeza cairia tudo na Upa”, destacou. Ainda conforme o secretário desses atendimentos, 30% continuam sendo de pessoas de fora que, em muitas vezes estão em trânsito, em passagem pelo Município e tem algum tipo de problema e recorrem à saúde local. “A margem ainda permanece alta. Fizemos um levantamento que apontou esse fator, mas não temos como não atender, uma vez que muitas pessoas podem estar passando pela cidade ou nas estradas e sofrem algum acidente ou mal súbito e precisam recorrer ao atendimento aqui, mas estamos dentro da meta preconizada e trabalhando sempre para melhorar”, salientou Bonfim.


Somente no setor de regulação foram 2.500 pessoas atendidas por mês.

Notícias da editoria