Secretário de Saúde de Tangará da Serra com maior número de cubanos diz que vai ajudar médicos com a mudança

Gazeta MT 17/11/2018 Saúde

A saída dos médicos deve acontecer após o anúncio do governo de Cuba em deixar o programa

Saúde

O secretário de Saúde de Tangará da Serra, Itamar Bonfim disse nesta sexta-feira, 16, que a prefeitura está se organizando para tentar suprir a falta dos médicos cubanos do programa Mais Médicos que atuam na cidade e que o município vai ajudar os profissionais no retorno ao país de origem.


Tangará é o município de Mato Grosso com maior número de profissionais cubanos. Tangará tem 15 profissionais de Cuba, que foram cedidos por meio do programa Mais Médicos, do governo federal. Todos atendem pelo Sistema Único de Saúde.
 

O secretário declarou que a prefeitura dará o suporte necessário para os cubanos, desde a desocupação das casas onde moram, venda de mobília, até o translado até o aeroporto. “Somos muitos gratos aos profissionais. Por isso, daremos todo o suporte necessário até o dia do embarque”, afirmou.
 

De acordo com o secretário, médicos de outras unidades devem ser remanejados para as unidades atualmente atendidas pelos profissionais cubanos que atuam no município. A saída dos médicos deve acontecer após o anúncio do governo de Cuba em deixar o programa com a alegação de houve ameaças por parte do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).
 

“Já conversei com o prefeito e teremos que ajustar para não deixar de atender a população. Teremos que remanejar médicos que atuam em outras áreas”, explicou.
 

Apesar de estar se preparando para a saída dos médicos cubanos, o secretário diz que a prefeitura ainda não foi notificada oficialmente de que eles deixarão o município. “A expectativa é de que eles deixam o país nos próximos 40 dias e, de acordo com o que nos foi comunicado extraoficialmente, a partir do dia 25, vão se mudar gradativamente”, disse.
 

Em 2013, quando o programa foi criado, segundo o secretário, havia um déficit de médicos no município. “Tínhamos um déficit grande e quantidade de médicos disponíveis era insuficiente para atender a demanda. Por essa razão, somos a cidade com maior número de profissionais cubanos cedidos”, relatou.

 

Médicos que ficam
Dois dos médicos que atuam em Tangará se casaram com brasileiros e, portanto, não tem mais a obrigação de ir embora e decidiram ficar no Brasil.

 

No entanto, segundo o secretário, eles não podem exercer a medicina sem passar pelo Revalida e organizar a situação profissional.
 

“Estamos estudando junto com a assessoria jurídica da prefeitura se existe uma forma de fazer um contrato com eles, algo que garanta o trabalho até que o diploma seja validado”, argumentou.
 

O secretário esclareceu ainda que, atualmente, existem pessoas nascidas em Tangará da Serra que já terminaram ou estão terminando o curso de medicina e, a ideia é absorver esses profissionais”, concluiu.

 

Mais Médicos em MT
Distribuição dos médicos cubanos em Mato Grosso, de acordo com informações fornecidas pela Secretaria Estadual de Saúde (SES).
Tangará da Serra – 15
Colniza – 5
Peixoto de Azevedo – 4
Cáceres – 3
Canarana – 3
Pontes e Lacerda – 3
Chapada dos Guimarães – 3

Notícias da editoria