De tabelião a administrador de hotel e fazendas. As muitas atividades de Nelson Martinez Garcia

Mano Reski / Redação DS 04/12/2018 Memória

Chegou em Tangará da Serra no dia 2 de novembro de 1967

Nelson Martinez Garcia

Assista vídeo sobre o assunto

Ele chegou em Tangará da Serra há 51 anos, no dia 2 de novembro de 1967, chegou a concorrer ao cargo de vereador, mas ajudou Tangará da Serra se desenvolver de forma anônima, prestando serviços em diversas áreas de atuação, inclusive do setor público, porém foi na iniciativa privada que passou a maior parte do tempo, em suas atividades.


Filho de João Martinez Garcia e Dona Luzia Garcia Martinez, nosso homenageado nasceu na cidade de Tupã, estado de São Paulo em 14 de junho de 1952. É membro de uma família com seis irmãos, quatro homens e duas mulheres, mas embora tenha o mesmo sobrenome, seja oriundo da mesma cidade, garante que não possui parentesco com a família que fundou Tangará da Serra.


Antes de vir para Tangará, Nelson Martinez Garcia, ainda criança, morou no estado do Paraná, Terra Rica, Loanda e Santa Izabel do Ivaí. Veio para cá acompanhando os pais que mudaram-se por influência de parentes que chegaram antes. Chegou aqui com 15 anos de idade e logo foi trabalhar no Armazém de secos e molhados, chamado Casa Estrela, de propriedade dos tios João e Diogo Garcia e pouco tempo depois ainda arranjava tempo para dar aulas na Escola Emanoel Pinheiro para turmas de primeiro ano a quarta série.


Em 1970 se tornou Tabelião oficial substituto do Cartório de Registro Civil de Nova Olímpia, prestando atendimento em Tangará da Serra. Foram 10 anos dedicados nessa função e conta que ajudou muitas pessoas a conseguir o registro de nascimento. “Naquela época chegavam muitas famílias de Minas Gerais e geralmente os filhos não possuíam a certidão de nascimento e eram obrigados a pagar multa de 10% sobre o salário mínimo por cada filho que não tinha a certidão. Então, eu orientava a fazer atestado de pobreza na delegacia para que ficassem isentos dessa multa”, lembra Nelson Garcia, ressaltando que era a única maneira das famílias conseguirem o documento, pois, normalmente, não reuniam o recurso necessário para tal. Lembra também que era orientação do próprio titular do Cartório, Senhor Antonio Tuim de Almeida.


Depois desse longo período no Cartório, trabalhou três anos como supervisor geral da Abrasimóveis, loja de móveis e eletrodomésticos da época, mais três anos na Casemat, Companhia de Armazéns e Silos de Mato Grosso, e aventurou-se numa candidatura a vereador e acabou não se elegendo, pois lhe faltaram pouquíssimos votos. Depois disso foi chefe de gabinete e encarregado de compras do prefeito Antonio Porfirio de Brito durante toda sua gestão.


Mas o período maior de trabalho ele prestou para a família Delcaro, Levir e José Delcaro: foram vinte e um anos dedicados às empresas dos dois irmãos e por último com o Levir, depois da separação da sociedade. Bruno Delcaro, Filho do Levir, refere-se ao Nelson como “Nelsinho” e garante que aprendeu muito com os conselhos dele e até emociona-se ao falar do amigo. No trabalho ele foi administrador financeiro das empresas, lojas, hotel e fazendas, onde permaneceu até sua aposentadoria em julho de 2010.


Casamento,paternidade e netos

Em Tangará da Serra o jovem Nelson Martinez Garcia conheceu Glória Maria Silva, filha do Geraldo Cândido da Silva e Dona Maria Cândido de Moraes, com quem casou-se em 31 de janeiro de 1974 e constituiu sua família com o nascimento de dois filhos, Fabiano Rogério Martinez Garcia e Franciane Martinez Garcia. A família hoje conta ainda com cinco netos para alegria do casal.


Nelson Martinez Garcia é mais um anônimo que dedicou grande parte de sua existência para instituições e empresas que contribuíram para o desenvolvimento de Tangará da Serra e por isso é merecedor dessa homenagem em forma de registro de um pequeno extrato de sua vida.

 



Notícias da editoria