Visitas a campo e custos foram destaques

Redação DS 26/02/2018 Rural
Rural

Quase 900 inscritos e um público ao redor de 1.200 pessoas. Visitas a estações para conhecimento de novas cultivares, ensaios e produtos de empresas expositoras. Palestras sobre plantas daninhas, cobertura de solo e análise da safra de soja 2017/2018. Este foi o conteúdo da 9ª Jornada Técnica, promovida pela Agrodinâmica Pesquisa e Consultoria na última sexta-feira, 23, na estação experimental da empresa, em Deciolândia.
Composto por produtores, profissionais técnicos, estudantes e empresas do setor, o público chegou cedo para credenciamento. Logo em seguida, começaram as visitas a seis estações de campo com apresentação de cultivares, produtos de empresas e ensaios sobre ferrugem asiática e mancha-alvo. Na sequência, três palestras abordaram questões técnicas e analíticas da sojicultora regional.
A primeira palestra versou sobre “Desafios no Manejo de Plantas de Difícil Controle”, com o agrônomo e pesquisador da Embrapa Soja de Londrina (PR), Fernando Storniolo Adegas. Sob o tema “Construção de Perfil de Solo em Sistema Plantio Direto”, a segunda palestra foi ministrada pelo agrônomo e mestre da Universidade Estadual de Ponta Grossa (PR), Eduardo Caires.
Apesar dos problemas com plantas daninhas, pragas e doenças, os produtores comemoram resultados positivos na produção de soja. Ao final da 9ª Jornada Técnica, o engenheiro agrônomo e diretor-proprietário da Agrodinâmica, Valtemir José Carlin, levou todos a uma reflexão com a palestra “Avaliação da Safra 2017/2018: Desafios e Resultados”.
O agrônomo comemora em 2018 o 20º aniversário de fundação de sua empresa e aposta na somatória pesquisa/experimentos, no diálogo e na consultoria junto ao produtor rural, assim como o constante acompanhamento da lavoura.

SERGIO ROBERTO / Assessoria

Notícias da editoria