“Não a reeleição”, querem tangaraenses

Redação DS 04/04/2018 Política

Eleições desse ano movimentam o cenário político

Política

Com as eleições desse ano se aproximando, os eleitores de todo o Brasil estão reforçando o repúdio à reeleição, e o cenário não é muito diferente em Tangará da Serra. Após intensa pressão da população, o assunto virou pauta na Câmara dos Deputados há alguns anos, onde foi aprovado o mandato fixo de cinco anos para todos os cargos eletivos - presidente, governador, prefeito, senador, deputado federal, deputado estadual e vereador. A ampliação é uma maneira de “compensar” o fim da reeleição para mandatos do Executivo, que passará a vigorar somente nas eleições municipais de 2020 e presidenciais de 2022.
Apesar do fim da reeleição não valer ainda para as votações do próximo dia 07 de outubro, as redes sociais têm demonstrado que os eleitores poderão não reeleger políticos ainda nesse ano, o que seria crucial para alguns candidatos natos que devem tentar à reeleição.
Em uma publicação que questiona a opinião dos internautas sobre o assunto, quase 100% dos comentários feitos pelos tangaraenses demonstram a contrariedade à reeleição. “Sou totalmente contra reeleição, pois até hoje nunca vi um candidato à reeleição, fazer algo em prol da sociedade. Mostra um serviço relativamente bom no primeiro mandato, (mas) no segundo quando reeleito, não faz nada. Reeleição é o mesmo que andar para trás quatro anos”, publicou a tangaraense Jane Claro.
Para o internauta Juscelino Almeida, além do fim da reeleição, outras mudanças devem ser efetivadas na política do Brasil. “Reeleição nem deveria existir faz tempo, e digo (mais) deveriam cortar o Senado e Câmara dos Deputados pela metade (...)”, opinou o tangaraense. O tema “fim de reeleição”  voltará a ser abordado pela reportagem do Diário da Serra nas próximas edições ainda desta semana.

RODRIGO SOARES / Redação DS

Notícias da editoria