Executivo reafirma impossibilidade legal de atendimento a pauta dos professores

Redação DS 16/04/2018 Política

Não houve avanço, mesmo com nova reunião entre Executivo de Nova Olímpia e Sindicato na manhã desta segunda

Política

Em reunião na manhã desta segunda, 16, no gabinete do prefeito de Nova Olímpia, José Elpídio, para discutir novamente a pauta de reivindicação da categoria, não houve avanços, e os posicionamentos continuam. Uma nova Assembleia do Sindicato dos Professores (Sintep) deve acontecer nesta terça-feira, oportunidade em que decidirão se continuarão com o movimento paredista ou retomarão as atividades.
Desde quarta-feira, dia 11, 56 educadores aderiram ao movimento paredista que optou em paralisar as atividades por cinco dias letivos. A reivindicação dos professores é de 14,45% de reajuste referente ao piso nacional da categoria (2017 e 2018), ocorrido todo início de ano, ainda a concessão de licença prêmio na data de vencimento e licença para qualificação.
No que refere a pauta, a Prefeitura de Nova Olímpia, conforme tem reiterado o  prefeito José Elpídio em diversas reuniões com os membros do Sintep e com os professores, os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal quanto ao gasto com pessoal, em mais de 60% no último trimestre, impede qualquer concessão de aumento ou vantagem salarial.
Quanto a concessão de licença prêmio (por enquanto concedida somente ao profissional em processo de aposentadoria), a questão também é financeira, pois ao conceder a licença, além de pagar o salário integral ao licenciado, ainda tem que pagar um substituto, onerando ainda mais a Folha Salarial. O mesmo se aplica a licença para qualificação e o momento é de baixar o percentual.
Segundo informações, a administração entrou na justiça para verificar a legalidade da paralisação; se não houver, descontará os dias paralisados daqueles que optaram em aderir.
Segundo dados da secretaria de educação, 37% dos professores aderiram a paralisação; 39,5% não aderiram; 10% estão de atestado médico e 13% dos professores estão em outros afastamentos como, vacância, auxilio maternidade, simprev, interesse particular entre outros.

Assessoria

Notícias da editoria