Secretaria diz que terá scaners para detectar drogas e celulares

Redação DS 30/04/2018 Polícia

Equipamentos são semelhantes aos de aeroportos internacionais

Polícia

Somente este ano, centenas de celulares, drogas e armas artesanais foram apreendidos na Penitenciária Central do Estado (PCE). Para evitar a entrada de materiais ilícitos nos presídios em Mato Grosso, o secretário de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) Fausto Freitas afirma que a Pasta fará investimentos.
“Nós temos trabalhado formas de coibir a comunicação dos presos com o lado externo das unidades prisionais. Este ano nós estamos adquirindo equipamentos de scanners corporais, que são os utilizados em aeroportos internacionais, e procurando alternativas para bloqueio de celular”, informou.
Conforme informações da Pasta, o equipamento será locado utilizando o recurso do Fundo Penitenciário Nacional, do exercício de 2017. Com isso, a fiscalização na unidade, que é a maior do Estado, deverá se tornar mais rigorosa.
Inicialmente serão adquiridos dois scanners, sendo que um deles será destinado à PCE. A previsão é de que o custo dos equipamentos gire em torno de R$ 462 mil por ano.
No entanto, a Sejudh afirmou que o Departamento Penitenciário Nacional ainda precisa autorizar o uso do recurso para a locação dos equipamento. A partir daí, a Secretaria dá início à contratação da empresa. Portanto ainda não há uma previsão de quando ele entrará em funcionamento.

Midia News

Notícias da editoria