Taques anuncia 100% do Fundo Fiscal para saúde

Redação 07/04/2018 Saúde
Saúde

Apontada seguidamente como o ‘calcanhar de Aquiles’ da gestão do governador José Pedro Taques (PSDB), a saúde de Mato Grosso terá fonte própria de financiamento até dezembro: o Fundo de Estabilização Fiscal (FEF). Taques bateu o martelo em favor da proposta do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), com o procurador geral Mauro Curvo, do Ministério Público do Estado, para destinar 100% do FEF para a saúde, tendo um percentual ‘carimbado’  em lei para os hospitais filantrópicos.
“Defendo a proposta do Fundo de Estabilização Fiscal  seja incluso percentual para saúde. Sou absolutamente favorável. Eu defendo que todo o Fundo seja para a saúde”, afirmou Taques, para a reportagem do Olhar Direto, após se reunir com membros do Parlamento Europeu, no Salão Garcia Neto do Palácio Paiaguás.
Pedro Taques entende que o FEF pode se tornar o dinheiro novo tão essencial para que comece a ‘virar a chave’ da saúde de Mato Grosso. “Sim, eu defendo que 100% do Fundo seja destinado para bancar o funcionamento saúde”, justificou ele, endoçando a proposta apresentada por Botelho e Mauro Curvo.
Todavia, a equipe econômica do Palácio Paiaguás refez para baixo a previsão de arrecadação do FEF. Dos cerca de R$ 500 milhões projetados até dezembro de 2018, inicialmente, para o novo Fundo de Estabilização Fiscal de Mato Grosso, as Secretarias de Fazenda (Sefaz), de Planejamento (Seplan) e de Desenvolvimento Econômico (Sedec), se darão por satisfeitas se chegarem a R$ 300 milhões.

Olhar Direto



Notícias da editoria