Savi, Paulo Taques e mais três são presos

Redação DS 10/05/2018 Polícia
Polícia

O juiz criminal Murilo Mesquista manteve a prisão de cinco envolvidos no esquema de desvio milionário no Detran na tarde desta quarta, 09. Após audiência de custódia, seguiram para o sistema prisional o deputado Mauro Savi (DEM), o advogado e ex-secretário de Estado Paulo Taques, o irmão dele que também é advogado, Pedro Zamar, e os empresários Roque Anildo e Claudemir Pereira Santos. Mandados de prisão foram cumpridos pelo Gaeco, na manhã de ontem, na operação Bônus, 2ª fase da Bereré.
O sexto investigado, preso em São Paulo, José Kobori, chegaria a Cuiabá em voo às 20h05 de ontem à noite. Ele foi diretor da empresa EIG Mercados, através da qual teria sido paga propina a Savi.
O empresário Roque Anildo foi o primeiro a passar por audiência de custódia. Nesta investigação, foi ele que citou Paulo Taques, como dono do escritório de advocacia que representou a empresa EIG Mercados, em Cuiabá. Em seguida o empresário Claudemir, que, até 2015, foi sócio da empresa Santos Treinamento, supostamente de fachada, criada para operacionalizar o pagamento de propina. Outro apontado como dono da empresa é o presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (DEM).
Na sequência,  Savi passou por custódia e disse que  o Gaeco e Judiciário estão cumprindo o papel deles. “E eu vou cumprir o meu”, resumiu.
Também assentaram diante do juiz os advogados e irmãos Paulo Taques e Pedro Zamar, ambos mantidos presos.

RD News

Notícias da editoria