Pujante, Tangará completa 42 anos

Redação DS 12/05/2018 Geral

Pioneiro Vicente Gouveia lembra de sua filha durante desfile cívico

Geral

Amanhã, dia 13 de maio, completam exatamente 42 anos desde que Tangará da Serra nasceu no papel. Desde então, o Município não perdeu a característica acolhedora que têm as cidades do interior, não parando de crescer para os quatro lados. Com centenas de habitantes e com mais de quatro décadas de existência, Tangará da Serra se consolidou como uma das maiores cidades do Estado, tornando-se um Município cheio de histórias que fazem muita gente viajar nas lembranças do passado.
É o caso do pioneiro Vicente Gouveia, que chegou até Tangará da Serra na época em que o Município ainda era um Distrito de Barra do Bugres. “A cidade cresceu demais. Quando cheguei aqui nessa terrinha, nem postes tinham. Depois, colocaram uns de madeira, com uns alto falantes. Eles serviam para fazer propaganda, tocar música caipira. Só tenho lembranças boas da nossa Tangará”, lembrou o pioneiro, que criou três filhos e uma filha em Tangará da Serra. Uma das datas marcantes que está na cabeça e no coração de Vicente, é o dia em que sua filha Regiana Gouveia participou em 1978 do Desfile Cívico que comemorou 02 anos de emancipação de Tangará da Serra (foto 1).
“Temos até os dias de hoje a fotografia. Sou muito grato por tudo que Tangará da Serra nos proporcionou, uma cidade pujante e maravilhosa de se viver”, contou, emocionado. A empresária Maristela Queiroz, que é proprietária da Loja Coisa Nossa, apostou no Município há 32 anos e não se decepcionou. “Tangará sempre foi uma cidade próspera, acolhedora, que nós realmente escolhemos dentre todas do Estado porque ela prometia muito. E realmente, foram anos de muito sucesso, então valeu muito a pena”, lembrou a empresária.

RODRIGO SOARES / Redação DS

Notícias da editoria