Bastidores da Política

Redação 17/04/2018 Bastidores da Política

Paralisação

Em reunião na manhã desta segunda, 16, no gabinete do prefeito de Nova Olímpia, José Elpídio, para discutir novamente a pauta de reivindicação da categoria, não houve avanços, e os posicionamentos continuam. Uma nova Assembleia do Sintep deve acontecer hoje.

Nova Olímpia

Desde quarta-feira, dia 11, 56 educadores aderiram ao movimento paredista que optou em paralisar as atividades por cinco dias letivos. A reivindicação dos professores é de 14,45% de reajuste referente ao piso nacional da categoria (2017 e 2018).

Impossibilidade

No que refere a pauta, a Prefeitura de Nova Olímpia, conforme tem reiterado o  prefeito José Elpídio em diversas reuniões com o Sintep e com os professores, os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal quanto ao gasto com pessoal, impede qualquer concessão de aumento ou vantagem salarial.

Adesão

Segundo dados da secretaria de educação, 37% dos professores aderiram a paralisação; 39,5% não aderiram; 10% estão de atestado médico e 13% dos professores estão em outros afastamentos como, vacância, auxílio maternidade, simprev, interesse particular entre outros.

PT

O PT divulgou uma nota criticando o resultado da pesquisa Datafolha, divulgada na madrugada deste domingo com as intenções de voto à Presidência. Em comunicado, diz que houve uma “manobra” entre os cenários expostos e reitera que o ex-presidente Lula será o candidato do partido.

Segundo turno: Marina derrotaria Bolsonaro

A última pesquisa do Datafolha a apontar preferências nas eleições presidenciais mostra que, em cenário sem o ex-presidente Lula candidato, Marina Silva (Rede) e Jair Bolsonaro (PSL) chegam ao segundo turno. Ainda de acordo com o instituto, num confronto direto, Marina teria 44% e o deputado federal teria 33%. Nos cenários com o ex-presidente Lula, porém, os candidatos de Rede e PSL, assim como Geraldo Alckmin (PSDB), seriam derrotados.



Notícias da editoria