Estado deve mais de R$ 2 mi a Consórcio

Redação DS 28/05/2018 Saúde

São três parcelas em atraso

Saúde

O prefeito de Campo Novo do Parecis, Rafael Machado, presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Norte participou na última sexta-feira, 25, de uma reunião com o secretário de saúde do estado, Luiz Soares para tratar sobre a situação do Hospital Regional de Barra do Bugres.
O governo do Estado possui novamente um débito de cerca de R$ 2 milhões com o consórcio, valor referente as três parcelas em atraso, o que está fazendo com que a direção do consócio fique apreensiva, pois os atrasos resultam na dificuldade de manter os serviços prestados  pelo hospital. “Sabemos da importância desse hospital para todos os municípios da região, e justamente por isso pedimos a compreensão e entendimento do governo do estado. Não é possível fazer gestão de um hospital desse porte com pouco recurso, a situação se agravou ainda mais quando o estado deixa de honrar os pagamentos já definidos. Precisamos de uma atenção especial para que esse problema seja resolvido”, reclama Machado, ao destacar que a atenção as reivindicações é essencial para a renovação do convênio. “Caso o estado atenda nossas necessidades iremos renovar o convênio, o contrário, o próprio estado terá que mostrar a solução viável para o hospital”.
Além da cobrança dos valores atrasados, o consórcio ainda defende o aumento no valor, pois o que é praticado atualmente não é o suficiente para suprir toda a necessidade de custeio.
Uma nova reunião deve ser realizada para definir a renovação. Caso isso não ocorra, a administração do hospital regional poderá voltar a ser responsabilidade do governo do estado, ou do Município de Barra do Bugres.
O consórcio foi fundado em maio de 1998 e é responsável pela administração do Hospital Regional de Barra do Bugres, desde agosto de 2015, depois de um convênio com o governo do Estado.

Ivan Carlos / Departamento de Comunicação

Notícias da editoria