Serviços da rede pública de Saúde estão normais

Redação DS 28/05/2018 Geral

Desabastecimento não atingiu o Samu

Geral

Os serviços ofertados pela rede pública de saúde de Tangará da Serra não foram, até o momento, afetados pela paralisação dos caminhoneiros. Conforme o coordenador do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Paulo Righeto, o não desabastecimento ocorreu devido a agilidade da empresa fornecedora. “No momento, estou com todas as ambulâncias com o tanque cheio”, confirmou Righeto, informando que o Município adquiriu 2.500 litros de combustível para a Secretaria Municipal de Saúde, quantidade suficiente para suprir as necessidades de urgência e emergência. “Até o presente momento a situação está tranquila, estamos funcionam dentro da normalidade, e contamos com  número significativo de litros de combustível”, tranquilizou o coordenador.
Devido a falta de combustível, ainda de acordo com Paulo Righeto, o número de ocorrência diminuíram no Município. “Isso acontece em razão de ter menos veículos nas ruas por causa da falta de combustível. Mas reiteramos que estamos trabalhando normalmente”, frisou.
A GREVE - Ao contrário das expectativas do governo, os caminhoneiros não deixaram as rodovias. Diante disso, o presidente Michel Temer autorizou o uso das Forças Armadas para desbloquear as estradas e editou um decreto permitindo ao governo assumir o controle de caminhões.
A paralisação dos caminhoneiros chegou ao oitavo dia hoje, provocando uma crise de desabastecimento de combustível e alimentos em várias regiões do país.

RODRIGO SOARES / Redação DS

Notícias da editoria